Estima-se que cerca de 600 mil pessoas não tenham onde morar nos Estados Unidos. Só em Los Angeles, a segunda maior cidade americana, são mais de 60 mil sem teto. Muitos deles vivem em acampamentos nas ruas do bairro Skid Row a menos de uma hora de ônibus do luxuoso Beverly Hills, bairro onde vivem famosas estrelas do cinema. Sem arranjar emprego, os sem teto dependem exclusivamente de amparo do Estado, num sinal evidente do aumento da pobreza no país mais rico do mundo.