Professor de judô suspeito de estuprar alunos é preso em Belém

Segundo a Polícia, o suspeito dava aulas na escola de samba Rancho Não Posso Me Amofiná. Ele é acusado de utilizar da profissão para aliciar e abusar das vítimas.

Por G1 — Belém

Um professor de judô, suspeito de cometer estupro de vulneráveis, foi preso preventivamente pela Polícia nesta segunda-feira (24) em Belém. Segundo as investigações, as vítimas seriam alunos de artes marciais da escola de samba Rancho Não Posso Me Amofiná em Belém.

A escola informou que o professor foi afastado desde o início do ano, a pedido da Polícia.

De acordo com a delegada Mikaella Ferreira, da Delegacia Especializada no Atendimento à Criança e ao Adolescente (Deaca) informou que o professor é acusado de utilizar da profissão para aliciar e abusar das vítimas.

A ordem de prisão foi decretada pela Comarca Judiciária de Belém. Segundo Ferreira, os detalhes dos crimes estão sob sigilo.

O suspeito já está recolhido no sistema penitenciário à disposição da Justiça.

O Rancho Recreativo Escola de Samba Não Posso Me Amofiná informou que o caso foi oficializado à Federação Paraense de Judô e as aulas de marciais continuam normalmente com professor indicado pela Federação.

Postar um comentário

0 Comentários